Topo

Notícias

Sarto articula reunião entre prefeito de Itaitinga e secretária de Justiça

02/Julho/2013
Increase_font Decrease_font

Representantes do município apresentaram reivindicações de políticas públicas na área de inclusão social.

O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado José Sarto (PSB), e a titular da Secretaria de Justiça do Ceará (Sejus), Mariana Lobo, receberam na última segunda-feira, 1º de juiho, o prefeito de Itaitinga, Abel Cercelino, a vice-prefeita, Erivanda Nogueira, e um grupo de vereadores do município para discutir a construção de duas novas casas de privação provisória de liberdade (CPPL) no Complexo Penitenciário.

Os representantes do município apresentaram reivindicações relativas a políticas públicas a serem disponibilizadas pelo Estado nas áreas de educação, segurança, saúde e inclusão social. A secretária da Sejus reiterou a disponibilidade de auxiliar o município, no que fosse de sua competência, esforçando-se nas articulações dentro do Governo, mas que é preciso que seja formalizado as demandas reais da cidade. “Tão logo receba oficialmente do município as informações necessárias sobre serviços e infraestrutura, a Sejus, juntamente com o deputado Sarto, farão esforços no intuito de articular e buscar soluções que atendam as demandas da população”, assegurou.

Mariana Lobo lembrou que, em 2011, atendendo a um pedido do prefeito do município, sob a mesma alegação, a Sejus doou, por meio do Conselho de Estadual de Desenvolvimento Econômico, sem ônus ao município um terreno de grande porte na BR 116 para a construção de uma indústria para gerar diversos empregos.

O líder do Governo havia recebido anteriormente vereadores de Itaitinga solicitando que articulasse a reunião com a secretária de Justiça e auxiliasse para que as demandas do município sejam atendidas. “Não mediremos esforços no caminho da conciliação e do melhor para as pessoas de Itaitinga, mas é preciso o entendimento entre as partes, em grupos de trabalho menores e por área, para saber o que se pretende e o que pode ser disponibilizado em serviços”, afirmou Sarto.

A titular da pasta fez uma explanação sobre a os fatores que fizeram a construção do Complexo Penitenciário, que abriga as Casas de Privação Provisória de Liberdade, que diminuem custos ao Estado, facilitando a logística e a segurança prisional, centralizando e somando os esforços em um único lugar, além de atender a todas as diretrizes nacionais do Ministério da Justiça. Informou ainda que as duas novas unidades em construção neste Complexo, cuja verba já está assegurada e as obras em andamento, não podem retroagir, mas que diversos municípios da RMF também tem recebido o esforço estadual no que concerne a criação de novas vagas, com novas obras penitenciarias em Maracanaú, Horizonte, Aquiraz e Caucaia.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Sejus